segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Ah! se eu pudesse viver para sempre aqui. No meu cantinho. No meu mundinho. No meu silêncio. 
Ah! Se eu pudesse não ter que conviver com outros. Ter que ver meu mundo misturado com outros. Ter que viver com pessoas que eu sei que a qualquer momento pode fazer outra ferida em mim. Eles não veem quantas feridas ainda tenho abertas. Eles não veem como estou frágil, como qualquer esbarrão é o suficiente para fazer meus machucados arderem. Eles não veem o quanto tudo me dói.
Por isso, continuo repetindo: Ah! Se eu pudesse viver para sempre somente em mim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário