segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Queria não me importar!


Eu só queria não me importar tanto com quem amo, queria não me preocupar com a opinião alheia, queria não ter medo de te machucar com minhas atitudes, queria que sua ausência fosse indiferente a mim, eu queria simplesmente não me importar.
Cresci aprendendo que tenho que pensar nos outros, me importar com o próximo, amá-lo como a mim mesmo. E hoje me ensinam que tenho que pensar em mim, me amar primeiro que tudo, que não importa se minha atitude vai ferir o meu próximo .. desde que seja uma coisa boa para mim. Apesar de não concordar com isso, vejo que é assim que o mundo se move hoje, não praticam mais o amor fraternal, o egoímo e egocentrismo lideram a vida das pessoas, que cada dia se tornam menos amorosas e mais desconfiadas.
Não era isso que eu queria para mim, me sinto bem fazendo o bem aos que estão a minha volta, me sinto bem dedicando todo o meu amor aqueles que estão na minha vida, mas é um "sentir bem" passageiro, um "sentir bem" que logo dá lugar a "decepção", pois não é isso que é valorizado hoje em dia.
Por isso decidi mudar, seguir os ensinamentos de hoje. Não, não é a primeira vez que digo que vou mudar, não é fácil eu sei, mas vou conseguir, como consegui coisas que se diziam impossiveis mas que com minha insistencia eu alcancei. Vou me amar em primeiro lugar, não vou me importar mais com o que você faz de certo ou errado, não vou acreditar na sua fidelidade, vou agir como bem entender, é .. vou ter minha gota de egoísmo.
E não se ingane, eu estou mudando para fazer o bem a mim mesmo, estou mudando para não sofrer mais com essa ingênuidade que faz eu me decepcionar cada vez mais, estou mudando para suas atitudes serem indiferentes a mim.
E quando você me olhar e dizer que não sou mais a mesma, que meu coração está frio como as noites de inverno, saiba que foi você que criou essa nova pessoa, que foi você que contribuiu para que eu não mais me importasse.

domingo, 12 de setembro de 2010

Éramos dois cubos de gelo que a luz do sol derreteu;
 agora somos a mesma água viva.
(O Aleph)

domingo, 5 de setembro de 2010


Um homem verdadeiramente sensato encontra em si próprio a companhia de que precisa.
(O Morro dos Ventos Uivantes)

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Tive que seguir


Sei que as vezes necessecitas me ver, ou ao menos saber de mim, mas eu não quero saber de você. Sim, um dia eu quis, um dia pensei que seria incapaz de viver sem ter você ao meu lado, um dia pensei que perderia o ar se você não fizesse mais parte do meu mundo. Porém, quando você me disse que não havia mais amor, entendi que eu não tinha mais o que dizer, cada palavra aumentava a minha dor, e a única coisa que eu queria naquele momento era que você soltasse minhas mãos e me deixasse ir sem ouvir suas explicações, sem ouvir o que você ainda tinha para dizer, eu só queria esconder de você aquela lágrima que estava preste a cair.
Foram muitas lágrimas, não vou negar, mas depois de todos os anos dando tudo de mim para não pensar mais em você, eu consegui por mais de uma vez te esquecer e pouco a pouco me curei. Por isso não me procures, não mais, não agora que encontrei uma maneira de seguir.