domingo, 27 de julho de 2014

Palavras...

Como simples letras amontoadas podem exercer tanto poder sobre a vida de uma pessoa?! Seja lendo ou as escrevendo.
Lendo, tem o poder de te transportar para outro mundo, outras vidas, te trazer emoções incontroláveis, sentimentos inexplicáveis...
Escrevendo, tem o poder te trazer alívio, de descrever emoções, de criar vidas, de mudar histórias... 
Ditas, são frágeis e perigosas... tem o poder de curar e de matar.
Palavras. Sou apaixonada por elas. Porém, elas precisam ser usadas e interpretadas com cautela, elas também tem seus segredos, suas entrelinhas. Ah! As entrelinhas... quantas coisas elas guardam. Nem todos sabem as interpretar. Nem sempre as pessoas sabem usá-las, nem sempre as pessoas se dão conta do poder que tem na língua e nas mãos. Nem sempre as pessoas se dão conta da magia das palavras.



segunda-feira, 21 de julho de 2014

Meu mundo...

Ah! Meu mundo. Meu e somente meu. Ninguém entra, ninguém toca, ninguém vê. Quando sinto que alguém quer invadi-lo eu ergo muros, coloco cercas. É meu habitat particular. Porém, algumas poucas vezes, eu dou pequenos fragmentos desse meu mundo para alguém... eu o dou de forma discreta, o dou como daria algo muito frágil. Mas nem sempre as pessoas percebem a importância daquele momento. Nem sempre percebem que estou dando algo especial para mim. Nem sempre dão valor àquilo que é TUDO para mim. Então eu tomo. Pego de volta aquilo que eu estava prestes a dar. Tranco as portas novamente. O mundo é meu. E se não soube dar valor ao pouco que dei, então não merece conhecer o muito que poderia dar. Não merece fazer parte do meu mundo. O meu mundo tão MEU.


domingo, 20 de julho de 2014

Amigos!

Eles não me decepcionaram. Valeu a pena esperar. ♡

"Os laços que nos unem as vezes são impossíveis de explicar. Eles nos conectam, alguns laços desafiam a distância, o tempo e a lógica. Porque alguns laços simplesmente estão destinados a existir." 


Dia do "Amigo"

Dia totalmente estranho... Hoje se comemora o Dia do Amigo, dia que sempre foi esperado e comemorado por mim. Dia que eu dedicava para homenagear aqueles que sempre foram TUDO para mim.
Desde que me entendo por gente sempre tive uma amiga do meu lado, para ser mais clara, desde os 5 anos, que é a idade que mais me lembro... a Vanessa sempre estava comigo. Passado o tempo, não importa quando ou onde, sempre me dediquei às minhas amizades. Tinha melhor amiga em casa, na escola e na igreja...
Cheguei na adolescência e essa minha dedicação para alguma amizade se tornou mais forte, sempre soube dentro de mim que era um tesouro ao qual eu teria que cuidar e que nem todos tinham aquele privilégio de ter um amigo ao seu lado.
Me decepcionei... como me decepcionei. Me machuquei e prometi pra mim mesmo que nunca mais confiaria em alguém para chamar de amiga. Porém, minha natureza é ser amiga. E lá ia eu abrir meu coração para uma nova amizade, e me dedicar por anos e ver a história se repetir e me decepcionar novamente. Lá vai eu prometer novamente não confiar em mais ninguém e me ver quebrando novamente a promessa.
Não me arrependo, não, nem por um minuto... dói relembrar, mas valeu cada minuto. Meus amigos sempre foram meu chão, meu consolo, não conseguiria superar muitas coisas se não fossem por eles. Ajudá-los era o que me dava força. Por esse motivo o Dia dos Amigos sempre foi tão importante para mim.
Mas nesse ano tudo está tão estranho... tenho amigos, claro, mas não tenho mais uma melhor amiga, aquela em que posso confiar todos meus pensamentos, aquela que eu posso dividir meus momentos, meu dia-a-dia. Amo meus amigos atuais... continuam sendo meus tesouros. Porém, não são aqueles que podem ser meu chão... não sei quando eles vem ou quando vão se ausentar. Tem a vida deles para cuidarem e a minha vida é apenas para alguns momentos. Talvez esse ano, finalmente eu tenha conseguido manter minha promessa de não abrir meu coração e não confiar tão cegamente em alguém.
Nesse ano resolvi que iria esperar. Esperar para ver quem realmente quer minha amizade. Tudo está confuso e esperar foi a solução que encontrei. Nesse ano resolvi que não iria comemorar, não escreveria para ninguém... isso me doeu, como doeu. Com toda certeza doeu mais em mim. Talvez eles nem tenham se dado conta da minha falta nesse dia.
Tiveram uns poucos que não deixaram de pelo menos mandar um: "Feliz Dia do Amigo", esses eu não deixei de responder... Mas...
As entrelinhas desse dia está acabando comigo, sabe? Mais uma data especial se tornou triste para mim. As palavras estão engasgadas na minha garganta. Os "Por quês?" não deixam de surgir...


domingo, 6 de julho de 2014

Tenho tantas coisas pra dizer
Tenho tantos versos para escrever
Fiz uma canção de amor pra cantar pra Ti
Tenho tantas notas pra tocar
Um poema pra Te declarar
Mas sabe, Deus...

É, Hoje a noite foi fria, o vento tentou me levar
Angústia me feriu, a dor mais forte do que eu
Tentou calar a minha voz, tentou roubar Tua canção
E sufocar adoração, que é só pra Ti, e mais ninguém

Eu só queria levantar as minhas mãos e Te adorar
Deixar a lágrima rolar, deixar a lágrima rolar...

- Bruna Karla