quinta-feira, 30 de janeiro de 2014


Esse nó em minha garganta, essa respiração controlada, cuidadosa... Como se corresse o risco de tudo desmoronar caso respire muito forte... Desmoronar em lágrimas, em soluços, em gemidos... Olhar ao redor e não encontrar alguém com quem contar, alguém que não seja apenas curioso por saber da sua vida, alguém que realmente se importa com você, que se importa com o que sente... Nesses dias eu só queria me desligar, sumir por um tempo, deixar de existir por uns minutos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário